• Adriana Rosa

Diário de Bordo: Um passeio nada convencional na Noruega.

Um destino: Oslo. Um desejo de conhecer um pedaço dos tão famosos países nórdicos, onde tudo ostenta riqueza, organização e tecnologia. Como muitos dizem - o condomínio privado dos Europeus. O maior medo era gastar todo o meu dinheiro numa viagem de feriadão! A Noruega é extremamente cara, e muitas vezes a parte mais em conta é chegar lá.

Além de ver o que esse lugar tem de tão especial, decidi também conhecer um pouco da cultura nórdica através de um dos hobbies favoritos dos Noruegueses: Cross-Country skiing. Pra quem não sabe, esse é um esporte que consiste em fazer caminhadas pela neve com o ski.



Fotos: @pausapraviver


Decidido o destino, fui então à compra das passagens e encontrei um voo baratinho de Berlim pra Oslo no feriadão de páscoa. Voo ida e volta pela Norwegian Airlines custou cerca de €130,- com direito apenas a mala de mão. Feliz da vida pela "pechincha" da passagem fui em busca de acomodação. Geralmente faço isso tudo junto pra não ter nenhum susto, mas dessa vez eu tava tão decidida a ir pra Noruega que nem dei bola. Pra minha felicidade, achei um quarto pequeno que acomodava 3 pessoas (meu irmão, meu namorado e eu) anexo a uma casa de família norueguesa. Fiz a reserva e o contato pelo Airbnb. O local era um pouco afastado do centro e atrações da cidade, mas grudadinho na floresta – o ápice da minha viagem! A acomodação custou €143 euros por 4 noites. Depois de tudo reservado chegou a hora de viajar. Aí foi arrumar a mochilona, colocar tênis especial pra neve e um bando de roupa pra todos os tipos de estações. Apesar da viagem ser de 4 dias, passear na floresta e contar com o verão europeu são charadas impossíveis na hora de decidir o que levar. Agora, feliz de novo pelo meu pai ter me ensinado novecentas maneiras diferentes de arrumar uma mala pra fazer caber o impossível dentro de um volume pequeno.


Fotos: @pausapraviver


Malas prontas e pum! Chegamos em Oslo. Logo no aeroporto já achei engraçada a quantidade de álcool a disposição. Meu namorado então me disse que na Noruega é muito difícil comprar álcool, pois o governo não quer que a população beba muito. Como nesse país o sol esquece de aparecer durante o inverno, existem muitos casos de depressão e alcoolismo. Aí pra resolver o problema – já que ninguém consegue mandar no sol – o álcool é super taxado e, por isso, extremamente caro. Como queríamos brindar a alegria de estarmos em Oslo, abastecemos nossas já bastante estufadas mochilas e fomos colocar nosso roteiro em ação. Primeiro dia: Pegamos um trem do aeroporto até o centro da cidade. Já aproveitamos e compramos um passe semanal (que custou em torno de €50 euros). Chegando no centro decidimos ir montanha acima com o bonde elétrico em busca de neve. Paramos num café perto da estação de Frognerseter e comemos um bolo delícia. Em seguida fomos em busca de neve. Mesmo sendo final de Abril a gente encontrou uma estação de ski e ali alugamos um par de skis que serviam mais no meu irmão do que em mim, mas em nome da economia, decidimos revezar o equipamento. Aí partimos pra aventura no Winterpark de Oslo. Como aprender a andar na neve – quase rala, sem quebrar nada no corpo e ainda sair com a sensação de que dominamos a nova técnica. Em meio a mil resvaladas, quedas e descoordenação, conseguimos ir avançado pela montanha e ficamos abestalhados com a beleza das paisagens de Oslo. Era cada lago, meio congelado, meio descongelando, cada árvore no seu esplendor que era de tirar o fôlego. Ficamos tão conectados com esse momento que quando vimos quase perdemos a hora de entregar os equipamentos e pegar o último bonde pra cidade! Imagina!


Fotos: @pausapraviver

Correndo contra o tempo, conseguimos chegar na loja, mas perdemos o bonde. Então, abraçando as surpresas da viagem, andamos uns 7km carregando todas as nossas tralhas até chegarmos numa estação de metrô e irmos em rumo ao nosso Airbnb. Quase duas horas depois, chegamos! Cansados e felizes.

Ao entrarmos na casa fomos super bem recebidos pela família que logo nos avisou que iriam viajar no final de semana, e que, por isso, poderíamos usar todos os aposentos da casa! Pensa na sorte! Pagamos por um quarto apertado pra três pessoas, e acabamos numa casa de revista com vista pra montanha e janelas imensas!


Fotos: @pausapraviver


No segundo dia fomos ao supermercado e compramos TUDO o que iríamos precisar, pra não precisar comer em restaurante! Cozinhamos, enchemos nossas marmitas e fomos rumo ao centro da cidade. Oslo estava meio vazia por causa do feriadão, mas a cidade é linda, com prédios novos, grandes e chiques. Começamos com um tour saindo da estação Grankollveien até a estação central da cidade (Jernbanetorget), depois fomos até a ópera e de lá rumamos pra prefeitura de Olso (Oslo rådhus) onde todo ano acontece a cerimônia de entrega do prêmio Nobel. Depois fomos conhecer o castelo real (det kongelige slott) e a estação de trem do Teatro Nacional (nationaltheatret) e terminamos nosso passeio no Frognerpark - um parque aberto na cidade, cheio de vida, estátuas divertidas e muita área verde.



No terceiro dia fomos de novo pra floresta Østmarka passando pelos rios Skøyenputten, Solbergvannt, Rundtjern, Nøklevannet e fazendo mais uma pausa pra um bolo no Mariholtet. Nosso destino final foi Skullerudstua. Dessa vez esse trajeto todo foi a pé mesmo e caminhamos ao todo uns 20km. Encontramos muitos Noruegueses lá. Pessoas fazendo trilha em família, grupo de amigos, idosos, casais e o mais incrível, casais com bebês – ou seja tinha de tudo. Subimos a montanha, caminhamos no gelo, passamos por parques lindos, fizemos piquenique e tiramos muitas fotos. Respiramos o ar puro, nos exercitamos e nos aventuramos pelas florestas da Noruega. Eu simplesmente AMEI a experiência. Chegamos em casa exaustos, mas ainda tiramos energia pra ir pro centro da cidade conhecer um bar Norueguês. Aí foi que vimos que tomamos a melhor decisão ao comprarmos um monte de bebida no aeroporto!!! UMA cerveja de 300ml custou 9 E.U.R.O.S.... na Alemanha eu compro 500ml de cerveja por €3. Decidimos bancar os humildes, tomamos nossa uma cervejinha e partimos por um passeio noturno pelo centro de Oslo. Pra mim as cidades ficam ainda mais lindas durante a noite.


Fotos: @pausapraviver


No quarto e último dia fomos conhecer umas ilhas próximas a Oslo (Hovedøya). Dá pra pegar um barco a motor no porto de Oslo (Akkerbygge) e fazer um bate volta. Essa ilha tem ruínas antigas, do tempo da guerra. Lá tem um pouco de história e uma vista muito legal de Oslo. Esse passeio durou cerca de duas horas e foi baratinho. De lá fomos direto ao aeroporto, por que tinha chegado a hora de voltar pra casa.  Em quatro dias, conseguimos fazer bastante coisa. Foi um revezamento de civilização com natureza e no fim atingimos um balanço perfeito. Oslo nos proporcionou paz, diversão, empolgação e adrenalina. Também nos mostrou como é possível conhecer lugares caros, sem sofrer com dívidas – a única coisa que precisamos foi ter planejamento, reservar um tempo na cozinha e sair marmitando pela Noruega. No total gastamos cerca de 340€ por pessoa, incluindo estadia e transporte.


Fotos: @pausapraviver


Gabriela D'Alò Como viajante do mundo, movimento e transformação são partes da minha essência. Criei a Pausa pra Viver junto com a Amanda Gattiboni pra dividir um pouco dessa experiência incrível que é viajar. Como transcender, crescer e viver a vida que queremos é parte da minha missão pessoal. Formada em psicologia e hoje mentora de viagens.

26 visualizações
VAI SE CASAR?
CONHEÇA OS NOSSOS
DESTINOS DE CASAMENTO

© 2019 Destino de Casamento.